Overture

Homo ergaster
Há cerca de 1,9 milhões de anos, outra linhagem do género Homo emergiu na África.
As evidências fósseis foram descobertas em Kobi Fora, Nariokotone (West Turkana) e Olduvai Gorge, datadas de 1,9 a 1,2 milhões de anos e foi-lhes atribuído o nome de Homo erectus.
Desde as primeiras descobertas do Homo erectus, foram detectadas diferenças entre as primeiras populações “Homo erectus” em África e as posteriores populações da Europa e da Ásia, o que levou muitos pesquisadores a separem em duas espécies distintas, Homo ergaster “Workman” para a primitiva africana, e Homo erectus para as posteriores populações da Europa e da Ásia.
Há dois milhões de anos, foi a Idade do gelo, que se espalhou pelos habitats da savana africana. Esta ocorrência teria proporcionado o aparecimento de muitos grupos Homo ergaster e viverem muito perto uns dos outros, para competirem entre eles pelos escassos recursos então existentes. Só havia duas escolhas, especializarem-se para criarem um novo nicho para eles ou imigrarem para qualquer parte para aliviar a pressão existente.
Uma parte do Homo ergaster escolheu emigrar tomando o nome de Homo erectus. Se cada ano se movesse em média 200 metros por ano, ao fim de 5.000 anos estariam fora de África no Médio Oriente. Assim ele poderia facilmente ter viajado à volta do mundo durante os 700.000 anos da sua existência.


Não há dimorfismo sexual entre os dois géneros do Homo ergaster, o que permite deduzir que ambos participam nas mesmas actividades, e o macho não tinha acesso fácil às fêmeas. Mais alto e musculado que os seus antecessores, a sua altura média era de 1,65 metros e o peso a rondar os 65 Kg.

A proporção entre os ossos dos braços e os das pernas eram como dos modernos humanos, opondo-se à proporção mais parecida com a dos macacos do Homo habilis.
Os quadris eram mais esbeltos e adaptados para andar e percorrer grandes distâncias.
Proeminência das sobrancelhas rugosas e a formação do pélvis idêntica à nossa.
O incremento do cérebro, com uma capacidade craniana entre 800 e 900 cm3, 74% do cérebro moderno, deu ao Homo ergaster uma inteligência maior que a dos seus antepassados, o que indubitavelmente o ajudou na adaptação nos novos habitats.
Os molares e pré molares são também de tamanho mais pequeno, o que caracteriza as criaturas omnívoras, cuja dieta inclui uma boa parte de carne.
É credível que as ferramentas de pedra não foram usadas principalmente para fins predadores, mas para cortar alimentos duros antes de serem ingeridos.
As ferramentas de pedra deste período são chamadas Kit de Ferramentas Acheulean, nome dado pelo lugar onde se instalou o Homo erectus chamado Acheu, em França.
Há cerca de 1,6 milhões de anos, um grande avanço tecnológico é alcançado na fabricação de ferramentas de pedra. São os bifaces, com os quais são construídos os famosos machados e cutelos. A construção destas ferramentas constitui uma enorme evolução da vida quotidiana desta espécie. Estava o caminho aberto para a feitura dos microlitos, a mais elevada tecnologia no fabrico de ferramentas de pedra.
FONTE: KLEPSIDRA

About superneandertal

Irmão mais velho do neandertal, mais novo do homo-sensibilis.
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s